Só Júlio César,  em 60  a.C, teria conseguido por fim a uma das guerras mais sanguinárias e longas enfrentadas por Roma, as chamadas “Guerras de Fogo”, que assolaram toda a Península Ibérica durante mais de 100 anos.

Os conflitos tiveram início cerca do ano 157 antes de Cristo, tendo atingido o seu apogeu sob o comando de Viriato. Durante muito tempo em Roma dizia-se “Viriato!” como exclamação quando havia uma desgraça. A propósito desse povo indómito Caius Julio César escrevia: “Há nos confins da Ibéria um povo que não se governa nem se deixa governar”.

Talvez um pouco por orgulho, ou porque está mesmo no ADN, essa característica manteve-se viva até aos nossos dias e ainda hoje os lusitanos vivem em total desgoverno.

Essa é a nossa história, a história de um povo que não se governa nem se deixa governar. 

 

A origem do termo luso, derivaria de um erro de tradução da frase :«lusum enim Liberi patris»

A origem do termo luso, derivaria de um erro de tradução da frase «lusum enim Liberi patris»

Leave a Reply

Leave a Reply